O Bom pastor e seus comentários

O Bom pastor e seus comentários

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

Gênesis 24.58 = A História de Um Bom Casamento



Devocional da Família: Boletim da Primeira Igreja Presbiteriana de Goiânia-GO. Ano XXIII, nº 07 de 17/02/2013.

Chamaram, pois, a Rebeca e lhe perguntaram:
Queres ir com este homem? Ela respondeu: Irei. (Gen 24:58 ARA)

Vinicius de Morais definiu o amor e o casamento por meio de uma frase que foi imortalizada: “Que o nosso amor seja eterno enquanto dure”. Ele estava errado. O amor jamais acaba, mas para que o casamento seja estável, tem de começar certo, e aprender a perseverar na promessa de que é possível recomeçar, apesar de nossos fracassos pessoais.

Uma palavra às mulheres: Um Bom Casamento é Construído Debaixo da  Benção Familiar  (v.57-61):
(a) Rebeca foi ouvida. Embora a Bíblia testemunhe a realidade de casamentos arranjados pelas famílias, eles nem sempre aconteciam pela imposição unilateral dos pais. 
(b) Ela decidiu ir. Seu Casamento foi fruto de decisões próprias e não de influências de fora. Casamentos potencialmente promissores fracassam pelo simples medo de se tomar a decisão. Casamentos precipitados acontecem por deixar outros tomarem a decisão por si. 
(c) Ela foi debaixo da benção familiar. Não abrace essa idéia de se casar só para sair de casa, da tutela do pai opressor ou da mãe dominadora/superprotetora; mas a descoberta da outra metade que suprirá, não só expectativas e sonhos, como também a própria existência pessoal. Rebeca esperou o momento certo de sair de casa e foi abençoada. Não deixou mágoas familiares para trás e nem as levou consigo. 
(d) Rebeca se tornou fonte de consolo para Isaque pelo resto de sua vida! (v.67b).

Uma palavra aos homens: Um Bom Casamento é Construído Sobre Um Relacionamento de Amor (v.62-67).
(a) Isaque a conduziu à tenda de Sara, sua mãe. Ele lhe deu o lugar de honra, tal qual é o lugar dos nossos pais. I Pedo 3.7 afirma aos homens que eles devem agir conjugalmente com discernimento, consideração e dignidade, para com suas esposas, “porque sois juntamente herdeiros...” 
(b) Ele a tomou por mulher. Ela foi sua esposa e companheira permanente e única. 
(c) Ele a amou. Efésios 5.25 diz que os maridos devem amar suas esposas como Cristo amou a Igreja e se entregou por ela. O amor de Cristo é sacrificial e não voltado unicamente para a própria felicidade pessoal.

1ª. As mulheres precisam estar conscientes que a benção de Deus e da família são mais importantes que o romance e a beleza da festa de casamento, porque estas últimas não sustentam o casamento.

2ª. Os homens precisam aprender que amor não é sexo somente, mas dar à esposa o mesmo lugar de honra que se deu à boa mãe, porque a esposa se tornará a mãe de seus filhos.

3ª. Os casais precisam de um lugar especial para Deus no seu casamento a fim de que ele seja estável.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...