O Bom pastor e seus comentários

O Bom pastor e seus comentários

quarta-feira, 29 de março de 2017

Atos 9 = Por Que me Persegues?


Estátua de Paulo em frente a Laura Chapel of St. Paul (Bab Kisan) em Damasco. Essa foi a rota de Paulo quando fugiu de Damasco (Atos 9.25).

®   Atos 9: Por que me persegues?

Como é possível conhecer tanto das escrituras e não conhecer o Senhor? Como é possível ser religiosamente consagrado e ainda assim permanecer na perdição? Como é possível perseguir a verdade tentando servir à própria verdade? Talvez, a pergunta do Senhor a Saulo gravite em torno dessas ponderações. Saulo respira ameaças contra o evangelho e movido por elas o persegue. Seu zelo religioso é a prova de que os méritos não só não nos salvam como podem nos afastar ainda mais dela!

Saulo não conhecia o Evangelho dentro da Lei, e, por isso, não conhecia a salvação pela graça somente. Muitos acreditam que a relação do evangelho com a Lei nas Escrituras é antagônica: Lei X Graça. Entretanto o ensino correto das escrituras é outro: Lei e Evangelho. Eles não se anulam, nem competem entre si por nossa salvação. Eles são complementares. Lei e Evangelho se completam a nosso favor. O propósito da Lei era prioritariamente apontar o evangelho e tornar clara a nossa necessidade de um mediador perfeito, sem pecado, aprovado por Deus. Esse mediador é Jesus Cristo, o único nome dado entre os homens pelo qual importa que sejamos salvos (Atos 4.12; Jo 14.6). A salvação sempre foi pela graça somente, tanto na dispensação da Lei quanto na dispensação da graça.

Quantos andam como Saulo nas igrejas contemporâneas! Todavia, A graça quebra irresistivelmente qualquer grilhão que escraviza; qualquer um! O Evangelho faz do perseguidor, perseguido por amor a Cristo; traz ao paralítico uma nova esperança e devolve à vida quem já estava morto. A conversão do perseguidor, a cura do enfermo crônico e a ressurreição da serva, são milagres inexplicáveis, incompreensíveis, mas igualmente maravilhosos! Não posso perseguir nem negar um evangelho assim, só abraçá-lo e proclamá-lo.

O caminho de Damasco pois fim à insolência e à ignorância blasfematória de Saulo. Depois disso, por vários séculos, aquele caminho representou o caminho da mudança e da conversão. Hoje, muito tempo depois, o caminho de Damasco é a caricatura da desolação e de novo se tornou o caminho da insolência, da blasfêmia e da ignorância.

A Síria clama pela experiência da conversão e da mudança. Ela precisa de novos missionários que atravessem aquela estrada outra vez. Para levar o perdão ao coração de pessoas que nasceram e cresceram longe do evangelho e da graça; que foram educadas desde pequenas a odiar o evangelho e seus seguidores.

A Síria precisa se tornar novamente a porta pela qual o Evangelho brilhará no oriente médio outra vez. Ore por isso, viva para isso!

Oração: 
Senhor, suplicamos o teu favor pela Síria e seu povo. Rogamos que tu ponhas fim à guerra, ao ódio e à exploração do pobre e necessitado. Pedimos que teu evangelho alcance aquele povo outra vez e que o Senhor nos desperte para sermos teus instrumentos para que isso aconteça. Pedimos-lhe que a experiência de Saulo se repita naquele caminho várias vezes e com muitas pessoas que transitam por ali.
Desperta-nos como despertaste a Saulo. Converta-nos como o converteste; convença-nos como o convenceste e usa-nos como o usaste. Em nome de Jesus Cristo. Amém.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...