O Bom pastor e seus comentários

O Bom pastor e seus comentários

domingo, 28 de outubro de 2012

Os Templos da Primeira Igreja Presbiteriana de Goiânia-GO



Os Templos da Primeira Igreja Presbiteriana de Goiânia-GO

            Desde a sua fundação oficial aos 28 de Outubro de 1935, a Primeira Igreja congregou-se em três templos. Um em Campinas e os outros dois no terreno da Rua 68.

O primeiro deles foi um pequeno salão inaugurado em 26/03/1936, em Campinas. Segundo o Rev. Divino José de Oliveira, este templo fora uma doação do Sr. José Augusto de Lima (Zé Padeiro), que o edificou quase que inteiramente às suas expensas. Segundo as memórias de nossa irmã Eurites Carrijo, presente nessa inauguração ainda menininha, o pequeno salão fora apenas reformado e alugado ao trabalho presbiteriano. Dentre os membros desse pequeno grupo os irmãos: Romério Ferreira Barbosa, José Guilhardi e família; José Augusto de Lima (Zé Padeiro), a família de Dna. Ivã Goulart (filha do Rev. Jorge Goulart).

Com a mudança do Sr. Antônio Martins da Silva para o B. Botafogo em 1937, o irmão Divino (posteriormente ordenado pastor) iniciou uma Escola Dominical em sua casa em 02/1938 contando com 11 pessoas. Essa Escola Dominical se transferiu com a mesma família para a Rua 55 nº 13, antigo B. Popular (hoje, centro). O trabalho cresceu rápido arrolando 37 comungantes e 48 não comungantes até o final desse ano. Exigia-se a construção de um templo definitivo.

            Em 1938, o irmão Divino fez a doação dos terrenos 1 e 10 da quadra 107 da Rua 71, esquina com a Rua 68, no centro; adquirido por um conto e setecentos e cinqüenta e seis réis. Em 02/08/1938 organizou-se a primeira diretoria da igreja com a finalidade de conduzir a construção do primeiro templo composta dos irmãos: “Presidente eleito: Divino José de Oliveira. Secretário: Antônio Martins de Oliveira. Tesoureiro: Joaquim Nestor de Carvalho”. O culto de lançamento da pedra fundamental se deu às 16 horas do dia 15/11/1938 e foi conduzido pelo Rev. Antônio Nunes de Carvalho com a assistência de vários pastores de outras denominações evangélicas e autoridades civis da cidade. Segundo a ata, “a pedra fundamental está no sentro da secretarias; a 2 m90- parte sul e 2-35 parte oeste” (sic. Ata da Comissão). A ata foi redigida pelo irmão Antônio Martins com belíssima letra.

            Na obra prestaram serviços gratuitos, os irmãos Josias Silva (pedreiro), Antônio Martins (carpinteiro) e o Sr. Joaquim Nestor foi o tesoureiro e fiscal da construção. O templo ainda incipiente foi transferido para a Missão Oeste do Brasil e uma singela comemoração natalina foi celebrada nele. Em 1941 acrescentaram-se duas salas anexas ao templo para melhor servir à igreja.     Com o crescimento da igreja a ampliação do templo era urgente.

Já 1942, as obras de ampliação foram iniciadas e o templo foi reinaugurado em 25/08/1944(5). “Deste modo foi concluída a construção do Templo, cuja pedra fundamental foi assentada no dia 15 de Novembro de 1938 cerca de 6 anos durou a construção” (Ata de Organização da PIPG). Nesse templo foi celebrado o primeiro casamento; dos jovens Pedro Gomes de Faria e Nair Rosa de Melo. Também nesse templo se deu a organização da Igreja em 16/05/1948 com o nome de “Igreja Cristã Presbiteriana de Goiânia-Goiaz”, contando com cerca de 230 membros comungantes na época!

Este templo serviu à Igreja por 35 anos até 1978 quando precisou ser demolido para dar lugar ao templo atual, com capacidade para 660 pessoas e que serve à Igreja há 28 anos. O Rev. Jarbas Rodrigues de Sales deu início da construção do moderno templo novo. No período da construção foi utilizado como local de culto o salão social do IPE/Centro. Inaugurado oficialmente no Natal de 1984, digno de nota é o fato de que a primeira celebração de culto realizada nele foi uma cantata de Natal conduzida pelos jovens da igreja na noite de 24/12/1984.
Com amor, Pr. Hélio.
26/10/2012.
Boletim da Primeira Igreja Presbiteriana de Goiânia. Ano XXII. nº 44.28/10/2012.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...