O Bom pastor e seus comentários

O Bom pastor e seus comentários

sexta-feira, 12 de outubro de 2012

Filemon 4-7 - Uma Comunhão Eficiente


Boletim da Primeira Igreja Presbiteriana de Goiânia-GO - Ano XXII nº41 - 07/10/2012.

Hélio O. Silva = 04/10/2012.
Devocional da Família:                       Uma Comunhão Eficiente (Filemom 4-7)

“Pois irmão! Tive grande alegria e conforto no teu amor,
porquanto o coração dos santos tem sido reanimados por teu intermédio” (Filemon 7)

Amar as pessoas não é uma fantasia, ser amados por elas também não. Todavia, o amor só pode ser praticado eficientemente na construção de relacionamentos baseados na verdade vivida em amor. Podemos ferir uns aos outros, mas se houver lealdade, o amor vencerá, curando até mesmo o veneno da hipocrisia! (Pv 27.6).
            Paulo convida Filemon a praticar uma comunhão eficiente no caso de Onésimo, seu ex-escravo, mas agora, seu mais novo irmão em Cristo (v.11,15,16). Como podemos praticar entre nós uma comunhão desse calibre?


Comunhão Eficiente Começa Com Oração (v.4,5). 
Comunhão não é só para as horas que estivermos juntos. Sem intercessão motivada por gratidão a comunhão vai morrendo aos poucos, mas quando a vida cristã não é individualizada e nem individualista, a vida em comunhão torna-se lugar da paz e da harmonia com os outros.

Comunhão Eficiente é o Objetivo da Oração (v.6). 
A comunhão deve se tornar eficiente porque existe a possibilidade clara de vivermos uma comunhão ineficiente, que não produz nada! Também pode tornar-se uma comunhão deficiente, que sempre deixa a desejar, que não atinge plenamente seus objetivos. Assim como a energia tem a capacidade de produzir algo de efeito duradouro, a comunhão eficiente também o faz. A verdadeira comunhão não termina quando termina o romance; quando há queixa; quando não se concorda; quando o nível social muda; quando se peca. A comunhão se torna eficiente através do serviço amoroso e altruísta, que põe em relevo a nossa fé.

Comunhão Eficiente Produz CONFORTO ESPIRITUAL (v.7). 
Comunhão eficiente produz GRANDE alegria, não tristeza. Produz conforto no amor, não preocupações. O coração dos crentes é reanimado por seu testemunho, não o oposto. Para Paulo o sacerdócio de todos os crentes é para todos os crentes (Cl 3.16), pois fortalece positivamente a reciprocidade cristã com o perdão sincero e o auxílio mútuo em todos os momentos.  Assim sendo:

1)    Quando há comunhão eficiente existem boas lembranças que alimentam motivos sobejos para a oração, a intercessão graciosa.


2)    Devemos orar por uma comunhão eficiente da nossa parte e da parte dos irmãos. Nossas orações devem visar mudanças espirituais nas vidas uns dos outros, mais do que apenas a obtenção de bençãos materiais, sociais ou pessoais.

3)    É possível encontrar conforto, amizade e alegria reais na comunhão da igreja. Uma comunhão eficiente produz naturalmente essas realidades espirituais. Agora, a decisão é nossa, de cada um de nós. Aprendamos a honrar uns aos outros (Rm 12.9,10); tratemos uns aos outros com intenso amor fraternal (I Pe 1.22); e acima de tudo, não nos escondamos uns dos outros, mas ofereçamos a nossa comunhão; a comunhão da nossa casa; da nossa família a fim de construirmos juntos uma comunhão tão eficiente que seja capaz de impactar as vidas das pessoas que queremos alcançar para Cristo.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...