O Bom pastor e seus comentários

O Bom pastor e seus comentários

terça-feira, 2 de outubro de 2012

Filemon 1-3: Uma Igreja em Minha Casa!


Foto: Minhas Ovelhas. Helio O. Silva/2012

Devocional da Família: 
Boletim da Primeira Igreja Presbiteriana de Goiânia ano XXII - nº 40 - 30/09/2012.

Filemon, Uma Igreja em Minha Casa
Ao amado Filemon, também nosso colaborador
... e à igreja que está em sua casa” (Filemon 1 e 2)


         Quando falamos em integrar pessoas à comunhão da igreja precisamos lembrar que esse é um projeto da igreja inteira e não somente de alguns, caso contrário o projeto fracassará na sua raiz. Paulo escreve a Filemon, que teve seu escravo Onésimo fugido, dando-lhe algum tipo de prejuízo. Agora Paulo o convida a recebê-lo de volta e integrá-lo à comunhão da igreja não mais como seu escravo, mas como irmão caríssimo.

Qual a finalidade do evangelho que não muda os relacionamentos? Se nossa comunhão não for eficiente ao ponto de declarar o perdão e depois mudar o tratamento o que ela refletirá do caráter de Deus e de Cristo?

Primeiro: Filemon é irmão amado por Paulo e pela igreja. Amado definitivamente por Deus e pelo apóstolo. Amado também pela igreja que reconhece e testemunha sua vida cristã frutífera. Filemon é descrito nessa carta como amado (v.1); colaborador (v.2); homem de amor e fé (v.5); bondoso (v.14) e companheiro (amigo íntimo - v.17).

Segundo: Filemon é membro ativo e colaborador no trabalho da igreja. Mesmo adjetivo aplicado a Epafrodito (Fp 2.25). Um colaborador é alguém que trabalha junto com outros a fim de ajudá-los a desempenhar bem o seu papel. Portanto, era presente e assíduo à igreja; disposto e diligente nas suas ocupações cristãs.

Terceiro: Filemon hospeda uma igreja em sua casa. Paulo cita alguns nomes de membros da igreja: Áfia, provavelmente a esposa de Filemon; Arquipo, Arquipo pode ser filho de Filemon bem como um pastor-auxiliar da igreja de colossos, ao lado de Epafras, seu fundador (Cl 1.7; 4.12). Ele é qualificado como companheiro de lutas, ou seja, alguém totalmente envolvido na evangelização como um soldado no campo de batalhas que se empenha por defender o seu país. Por isso ele é marcado pelas lutas, dificuldades e vitórias da mesma. Como cabeça de sua casa, Filemon não hesitou em colocar sua casa e suas aptidões a serviço do reino de Deus.

Então:
 (1) Somos corpo de Cristo. Nossas obrigações uns para com os outros envolvem mais que freqüentar a mesma igreja juntos. 
(2) Ser colaborador tem os seus custos: Aceitar prejuízos e mudanças de tratamento por causa de relacionamentos rompidos (v.17,18). Assumir prejuízos de terceiros (v.18,19). Humilhar-se e pedir o perdão (v.11,15). Ser hospitaleiros e participativos (v.2). 
(3) Se pudesse escrever uma lista das 50 coisas  que gostaria de fazer antes morrer eu acrescentaria entre elas: Hospedar uma igreja em minha casa, ou seja, plantar uma igreja usando a minha casa para isso. Foi o que Filemon fez!

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...