O Bom pastor e seus comentários

O Bom pastor e seus comentários

sexta-feira, 9 de março de 2012

A Chegada da Fé Reformada ao Brasil - 1557


A Chegada da Fé Reformada ao Brasil - 1557

Eram quatorze ao todo. Partiram de Genebra no dia 10/09/1556 com destino ao Brasil movidos tanto pelo desejo de contribuir para a glória do novo mundo como pela curiosidade de conhecê-lo. Seus nomes eram: Phillipe de Corguilleray, cognominado du Pont, Pierre Richier (pastor – 50 anos), Guillaume. Chartier (pastor – 30 anos), Pierre Bourdon, Mathieu Verneuil, Jean du Bourdel, André la-Fon (os três martirizados sob o comando de Villegaignon em 09/02/1558), Nicolas Denis, Jean Gardien, Martin David, Nicolas Raviquet, Nicolas Carmeau, Jacques Rousseau e Jean de Lery.

O Camandante Nicholas Durand de Villegaignon havia escrito pessoalmente aos pastores de Genebra pedindo o envio de uma comitiva de genebrinos composta de um ou dois ministros, gente de ofícios e mulheres solteiras a fim de povoar a terra. Em contrapartida prometia tratá-los muito bem afirmando que participariam de todos os benefícios e “perdurável memória que de tal concurso adviriam”.
Na França se juntaram a um grupo maior de imigrantes. Os navios partiram do porto de Honfleur, na Normandia, com destino ao Brasil aonde chegaram quatro meses depois. A primeira impressão do Brasil foi um misto de admiração e assombro. A Baía da Guanabara era lindíssima, mas a ilha onde os franceses estavam alojados era desprovida de qualquer atrativo, fortificada de ambos os lados. O desembarque no Brasil se deu a 7/03/1557.

A recepção de Villegaignon foi das mais festivas. Os pastores apresentaram suas cartas de recomendação assinadas pelo próprio João Calvino. Eles deveriam estabelecer o regulamento e a disciplina da igreja segundo os padrões de Genebra enquanto Villegaignon presidiria um Conselho constituído de dez pessoas para exercer o governo civil. Este Conselho julgaria todas as questões religiosas e profanas. Villegaignon prometeu perante a Assembléia ali reunida submeter-se pessoalmente à disciplina da igreja bem como seus companheiros. Em contrapartida os pastores o lembraram dos sacrifícios da comitiva deixando tudo para vir para o Brasil e acrescentaram que se Deus lhes concedesse a graça de se estabelecerem definitivamente nesse lugar, prefeririam suportar todos os dissabores e sofrimentos do que esmorecer e recuar do seu posto.

Villegaignon reafirmou sua intenção e promessa de que a igreja que fundariam no Brasil tivesse a forma da igreja de Genebra. Então ficou decidido que os pastores se revezariam todas as semanas no exercício de seu ministério pregando uma vez por dia e duas vezes aos domingos, celebrando a santa ceia uma vez por mês.
Em função disso, mas não sem dificuldades, celebrou-se o primeiro culto protestante nas Américas no dia 10 de Março e a primeira ceia foi celebrada segundo os ritos de Genebra no dia 21 do mesmo mês.

------------
Fonte: A Tragédia da Guanabara, Jean Crespin, ECC, p.29-34.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...