O Bom pastor e seus comentários

O Bom pastor e seus comentários

quinta-feira, 13 de junho de 2013

Populares e Perigosas!


Populares e Perigosas!

          Junho e Julho são meses de festas religiosas populares em Goiás. Celebram-se as de Santo Antônio dia 13/06; São João dia 24/06 e São Pedro dia 29/06. Dia 1º/07 acontece a Festa do Divino Pai Eterno em Trindade. As comemorações são mais comerciais que religiosas. O tom religioso é idólatra, pois nada é para Deus, mas para os santos e para os bolsos dos comerciantes.

Ainda tem as quadrilhas; os chapéus de palha; as barbichas feitas de carvão e as tranças; o casamento na roça; a noivinha e o pai com a espingarda. Tudo é muito divertido e colorido com bandeirolas; fogueira; quitandas, doces regionais e balão.

As escolas públicas e privadas também aderem ao espírito do momento e organizam quadrilhas para as crianças se divertirem; não para prestigiar os santos, até porque não podem fazer isso, porque a escola é laica, e, por lei, não pode ter cunho religioso. Tudo igualzinho aos adultos, só que ao estilo “ultrajovem”.

Muitos pais cristãos, pressionados pelos insistentes pedidos de seus filhos, enviam-nos para as tais “inocentes” quadrilhas. A desculpa apresentada é que todos os coleguinhas vão; não pega bem não participar, é apenas uma manifestação cultural; não vai acontecer nada; é só uma festinha escolar inocente! Etc, etc.

É tudo um grande equívoco! Por três razões óbvias:

1ª) De onde vêm essas festas e quadrilhas? Elas vêm do sincretismo religioso do catolicismo romano com as culturas pagãs e secularizadas, mas não das ordenanças das escrituras. Deus nos revelou suas festas sagradas no Antigo e no Novo Testamento, nenhuma delas envolvidas em crendices populares.

2ª) Para qual delas há uma aprovação bíblica? Nenhuma! Lendo Juízes, Reis e Crônicas vemos que o povo de Israel se afastava da Aliança exatamente seguindo os costumes dos povos ao seu redor; depois reerguiam os postes-idolos outrora derrubados achando tudo aquilo muito normal.

3ª) Em que contribuem para a edificação do caráter cristão nossos e de nossos filhos? Elas ensinam crendices sobre casamento; e idolatram homens! Elas inspiram a idolatria popular; elas imitam o espírito do mundo e não o de Deus. Elas fomentam a estripulia e não a formação do caráter.

 “Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas convêm. Todas as coisas me são lícitas, mas eu não me deixarei dominar por nenhuma delas... Todas as coisas são lícitas, mas nem todas convêm; todas são lícitas, mas nem todas edificam”. (1Co 6.12; 10.23 ARA).

Populares sim, todavia muito perigosas! É uma cultura que elas estão ensinando aos nossos filhos, e não é cristã. E como já dizia John Stott em seu comentário do Sermão do Monte: No Evangelho, Cristo nos apresenta os princípios da contra-cultura cristã que nos ensinam a agradar a Deus em primeiro lugar e não ao mundo.

Discernimento, perseverança e firmeza são o de que precisamos. Basta povo de Deus, basta!

Com amor, Pr. Hélio.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...