O Bom pastor e seus comentários

O Bom pastor e seus comentários

quinta-feira, 6 de junho de 2013

17 = Orando ao Deus Soberano - Efésios 1.15-19


Primeira Igreja Presbiteriana de Goiânia-GOGrupo de Estudo do Centro – Fevereiro a Junho/2013
Liderança: Pr. Hélio O. Silva, Sem. Adair B. Machado e Presb. Abimael A. Lima.
-----------------------------------------------------------------------------------
17 = Orando ao Deus Soberano – Efésios 1.15-23.       29/05/2013.
Um Chamado à Reforma Espiritual – D. A. Carson, ECC, p.171 a 184.
-----------------------------------------------------------------------------------


Introdução:
Paulo costumeiramente relaciona o conteúdo de suas orações (Ef 1.15-23) ao louvor que oferece a Deus (1.3-14).
Ele louva a Deus por todas as bênçãos que nos deu graciosamente em Cristo, todavia todas elas são para o louvor de sua glória (v. 6,12,14). A expressão “por isso” no início do v.15 traz todas as bênçãos mencionadas nos versos 3-14 como o fundamento e causa da oração a seguir.

1.     por Deus ser soberano, paulo oferece ações de graças pela graça soberana e mediadora de Deus na vida dos seus leitores (v.15,16).

a)    A fé inclui tanto confiança quanto fidelidade.
®   A conversão é um poderoso exemplo da ação graciosa de Deus na vida das pessoas.
®   À parte dessa ação de Deus jamais as pessoas se converteriam por si mesmas ao evangelho.

b)    Agradecemos a Deus quando ouvimos a respeito de sua obra na vida de outras pessoas.
®   Se quisermos orar como Paulo devemos ficar atentos ao movimento missionário global e não somente no que acontece perto de nós.
®   É inconcebível que saibamos da conversão de muitas pessoas e não fiquemos gratos a Deus!

2.     porque Deus é soberano, paulo intercede para que os propósitos santos e soberanos de Deus nasalvação do seu povo sejam cumpridos (v.17-19a):

a)    A oração de Paulo é para que os efésios possam conhecer melhor a Deus.
®   Quando Paulo ora a Deus, refere-se a ele nos termos de sua oração.
(1) Ele é o Deus de Nosso Senhor Jesus Cristo.
(2) Ele é o Pai da glória.
®   Paulo ora para que Deus nos conceda o Espírito de sabedoria e de revelação para que, por seu intermédio, possamos conhecê-lo melhor.

b)    Em particular, a oração de Paulo a Deus é que possamos ter o discernimento necessário para compreender verdades cruciais.
®   Entender a esperança do nosso chamado.
®   Compreender as riquezas de sua gloriosa herança nos santos.
®   Conhecer a suprema grandeza do seu poder para com os crentes.

3.     porque Deus é soberano, paulo faz um retrospecto das mais dramáticas demonstrações do poder de Deus (v.19b-23):

a)    Paulo menciona o poder exercido quando Cristo foi ressuscitado de entre os mortos.
b)    Paulo descreve o poder demonstrado no Cristo exaltado.
c)     Paulo declara o poder exercido por Cristo sobre todas as coisas.

Aplicações:
1.     Toda essa soberania é exercida em favor da igreja.
2.     A soberania divina nunca é para cristãos saudáveis um item do credo, mas o principal combustível de sua adoração e gratidão.

Perguntas para reflexão:
1.     Quais são os pedidos de oração que Paulo faria de acordo com esse texto numa reunião de oração?
2.     Qual a relevância da descrição do poder de Deus e o conteúdo de nossas orações?
3.     O que significa orar sob a soberania de Deus?

4.     Qual a relação da ação da graça soberana e a oração por missões locais e mundiais?

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...