O Bom pastor e seus comentários

O Bom pastor e seus comentários

sábado, 22 de setembro de 2018

Efésios 6.18-20 = Oração Para Vencer a Luta (parte 1)




Oração Para Vencer a Luta - parte 1 (Efésios 6.18-20)


A oração deve permear toda a nossa luta espiritual, porque na batalha espiritual a eficácia da armadura depende da oração. Quando oramos nossos olhos espirituais são abertos para ver e discernir a luta. A oração nos dá a disciplina necessária para enfrentarmos qualquer desafio ou obstáculos.

A oração nos leva a um compromisso total com Deus e seu povo; a um envolvimento total na luta; a uma submissão total ao Espírito e a um interesse total pelos outros através da intercessão.

“Toda oração” se refere a todo tipo de oração: Em voz alta, baixa, silenciosa, em público, em secreto, longa, curta, de jejum, de louvor, em lágrimas, com júbilo, com erros de pronúncia, letrada, cheia de linguagem doutrinária, desesperada etc. Todo tipo de oração é válido e Deus ouve atentamente, pois não existe um método único para nós nos aproximarmos de Deus e praticarmos a oração.

Em tempos de confissão positiva e oração da vitória, Paulo nos lembra que nosso único poder é nossa dependência do favor de Deus. A súplica revela a nossa humildade (quebra da arrogância). A súplica mostra o realismo da fé, uma vez que nossa luta não tem enfeites.

A oração deve ser constante, ou seja, devemos orar quando estivermos dispostos e quando não, aproveitando o tempo (kairós - tempo oportuno) da atuação de Deus entre nós. O espaço dado à oração na igreja só vai crescer e amadurecer consistentemente quando for vista e tratada como disciplina necessária para a vida prática, mais do que um programa esporádico para manter a igreja em atividade. A igreja coreana já aprendeu isso, a igreja brasileira ainda não.
          
        Se o tempo é o tempo da atuação de Deus, essa atuação é a do Espírito Santo. Orar no Espírito é orar em obediência à sua vontade. Isso significa pedir que nos assista e guie na oração (Rm 8.26). Não dar lugar à carne a fim de esbanjar prazeres (Tg. 4.3), orar em harmonia com a Palavra porque é inspirada pelo Espírito (2 Tm 3.16,17).

Orar no Espírito independe de nossa situação emocional. Ela é uma luta (Cl 2.1), não um parque de diversões. O que determina a espiritualidade de nossa oração não é o nosso estado de espírito enquanto oramos, mas nossa obediência de soldado e a aprovação de Deus!      Orar no Espírito é orar na verdade para andar na verdade (Jo 4.24, 3 Jo 4).
          
Se a oração deve permear a luta, então precisamos orar mais. Se a oração precisa ser constante, como fazer com que você não desista logo? Se a oração precisa ser no Espírito, então teremos de aprender a andar com Ele.                                                                                                               
                                                                            Com amor, Pr. Hélio.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...