O Bom pastor e seus comentários

O Bom pastor e seus comentários

quarta-feira, 28 de março de 2018

Levítico 23.1,2,4-8 = A Celebração da Páscoa



A Celebração da Páscoa (Levítico 23.1,2,4-8)



De acordo com Levítico 23.1,2, (1) As Festas do Senhor são fixas; ou seja, as datas são estabelecidas por Ele mesmo. Marcam eventos e reuniões solenes convocadas pelo próprio Deus. (2) As Festas do Senhor são santas convocações proclamadas pelo próprio Deus ao seu povo. (3) As Festas do Senhor pertencem a Ele! Cumprem os seus propósitos e não os dos homens.


A Páscoa aponta para o sacrifício de Cristo e sua ressurreição. Paulo liga os eventos da Páscoa diretamente à nossa justificação em Romanos 4.25: Cristo foi entregue por causa de nossas transgressões e ressuscitou por causa da nossa justificação. Na Páscoa celebrava-se a libertação da escravidão do Egito. Agora celebramos a libertação do jugo de nossos pecados. Uma libertação que não é meramente política, mas espiritual e eterna. Não somos livres da opressão de regimes pecaminosos, mas da condenação dos próprios pecados! O foco da Páscoa não é a sexta-feira santa da paixão, mas o amanhecer glorioso da Páscoa. O foco não está na penitência e no sofrimento, mas na alegria do perdão por causa da ressurreição. È a ressurreição que determina a força da cruz, não somente a morte de Cristo. Se Cristo não tivesse ressuscitado, de que nos valeria a cruz? O corpo de Cristo estaria no túmulo e nós sem esperança.


Mas Cristo nos libertou dos nossos pecados, e pela ressurreição, nos transportou para o seu reino (Rm 4.25; Cl 1.13).


          Agora, é preciso perguntar com honesta sinceridade:

1º. O que nós entendemos por “Santa convocação”? Deus nos convoca para a celebração, não podemos recusar ou nos escusar!


2º. Se Deus fixou as suas próprias festas e elas lhes pertencem, será que temos autonomia para mudá-las?


          O nosso país mantém inúmeros feriados no calendário; alguns deles são religiosos. Como podemos administrar isso? Deus determinou essas festas para Israel e não lhes permitiu fazer qualquer alteração ou adaptação. Eles deveriam guardá-las e celebrá-las na sua presença. Cada israelita deveria comparecer.


          Creio que não precisamos comparecer a todas as festas religiosas que são propostas no calendário de nosso país, algumas não são celebrações que dizem respeito à nossa fé; nem o Natal é celebrado na data correta, e não recebe nas Escrituras mais atenção que os eventos finais da encarnação de Cristo relacionados à nossa salvação. Todavia, creio estarmos incorrendo em erro pecaminoso na forma como observamos a Páscoa.


          Não podemos simplesmente fazer programas de viagem e passeio para essa data. Ela representa o centro de nossa fé: O sacrifício de Cristo por nossos pecados e sua ressurreição por causa de nossa justificação. Essa data tem de ser inegociável para nós cristãos em geral e membros da nossa igreja em particular.


Não podemos simplesmente mudar as comemorações desse dia para ficarmos livres para outros afazeres! O que temos de fazer é o contrário, livrarmo-nos de todos os outros compromissos para estarmos livres para a celebração desse dia juntos, como povo de Deus, no dia designado! Precisamos voltar para casa e tomar a decisão de mudar a nossa atitude e o nosso planejamento familiar! Faça isso para a glória de Deus e o bem da fé de sua família!

Com amor, Pr. Helio.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...