O Bom pastor e seus comentários

O Bom pastor e seus comentários

terça-feira, 10 de janeiro de 2017

Atos 2 - Cumprimento

Espírito Santo - pomba em vitral do Vaticano

®   Atos 2: Cumprimento.

Um fato é fundamental quanto às promessas de Deus na Bíblia; elas se cumprem como e quando ele anunciou. Os discípulos deveriam esperar em Jerusalém porque a promessa seria cumprida, eles esperaram e ela se cumpriu. Eles esperaram em oração e colocando em ordem as primeiras coisas. Então o dia chegou!

É preciso perguntar pelo significado das coisas
Chama-me a atenção que ninguém se ausentou da reunião no dia de Pentecostes. Não faltou nenhum! Não houve vento, mas o som de vento. As línguas não eram estranhas, mas estrangeiras, idiomas falados entre as nações conhecidas por todos os presentes (v.6). Os sentimentos são interessantes: perplexidade (v.6), atônitos e admiração (v.7), que levavam a uma pergunta chave: “Que quer isto dizer?” (v.12).
Deus é sábio, ele alvoroça o coração para nos conduzir a um ponto de decisão. Mesmo assim, Lucas deixa claro que muitos “outros” ignoram os fatos completamente.
Um esboço simples do sermão de Pedro: (1) Não estamos embriagados – v.14-15; (2) Cumpriu-se a profecia de Joel – v.16-21; (3) O significado da ressurreição de Cristo é que Deus o fez Senhor e Cristo! – v.22-36. Quando Deus aplica a sua Palavra ao coração, ele é compungido e deseja mudar (v.37).

Sabendo das coisas é preciso tomar decisão.
Depois de saber o significado (v.12), é preciso saber o que fazer (v.37). Todos os que aceitaram a palavra receberam esclarecimentos adicionais e foram batizados (v.40).
Se cada apóstolo batizou 250 pessoas por aspersão, porque por ali não tinha nem rio nem piscinas; e gastou três minutos para cada um, e se os doze batizaram ao mesmo tempo, então é possível que tenham gasto uma hora e meia batizando as três mil pessoas e o culto de pentecostes tenha terminado por volta das quinze ou dezesseis horas. Nem imagino como seria se fosse por imersão!

Depois de tomar a decisão certa, é preciso perseverar!
O que vem a seguir é perseverança; na doutrina, na comunhão, no partir do pão e nas orações. Essa perseverança era diariamente, embebida de unanimidade, temor, fé, solidariedade, alegria e singeleza de coração, louvor a Deus. Como a igreja de nosso tempo precisa conhecer a combinação disso, para que as portas da simpatia popular enriqueçam a evangelização!
Esse texto é muito didático, pois nos ensina a perguntar pela razão das coisas, exorta-nos a decidirmos positivamente em favor daquilo que compreendemos pela exposição das escrituras, e finalmente, nos convida à perseverança, que nos dá mais experiência e mais esperança (Rm 5.3,4).

Com amor, Pr. Helio.

Um comentário:

Unknown disse...

Muito esclarecedor

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...