O Bom pastor e seus comentários

O Bom pastor e seus comentários

segunda-feira, 19 de outubro de 2015

Onde Entregar o Dízimo?


Pastoral
15/10/2015                          Onde Entregar o Dízimo?

Por que Devo Entregar o dízimo na igreja que eu frequento? Por que não posso entregá-lo a uma pessoa necessitada ou em outra igreja mais necessitada, ainda que esporadicamente?

Primeiramente, porque os dízimos pertencem ao Senhor e ele é quem determina como deve ser administrado. Reter o dízimo ou gastá-lo em projetos pessoais é desobedecer a Deus.

Em segundo lugar, porque os dízimos são a base do sustento e manutenção da Igreja local e todos os que usufruem do seu serviço devem contribuir para a sua manutenção e sustento.

Em terceiro lugar, porque existe uma relação de sustento entre os que ensinam a palavra e os que recebem o seu ensinamento. “Mas aquele que está sendo instruído na Palavra faça participante de todas as coisas boas aquele que o instrui” (Gálatas 6.6). O fato de termos de levar nossos próprios fardos (Gl 6.5) enquanto aprendemos a palavra não nos isenta da responsabilidade de sustento para com aqueles que nos ensinam. Paulo deixa claro que devemos participar do sustento daqueles que nos ensinam a palavra. Entregar o dízimo em outra igreja ou dá-lo a terceiros por decisão própria está em desacordo com esse preceito bíblico.

É claro que podemos ofertar livremente e investir em projetos missionários pelos quais nos interessamos e nos comprometemos, mas o dízimo deve ser entregue na igreja que frequentamos e onde nos tornamos membros. Devemos confiar que Deus proverá o sustento e manutenção das igrejas onde não frequentamos mais.

Conta-se que numa determinada cidade na antiguidade havia um festival onde cada família deveria trazer um litro de vinho e colocar num grande barril que ficava no centro da praça. Isso acontecia todos os anos. Um dia um senhor teve a idéia de colocar água, em vez de vinho, em sua garrafa. Ele pensou: O que é apenas um litro de água em um barril tão grande? E assim, despejou sua garrafa de água dentro do barril. No momento apropriado, quando o vinho seria servido, abriram a torneira e saiu apenas água. Moral da história: Todos os cidadãos da cidade pensaram e fizeram igual àquele senhor.

Como ficará o sustento de nossa igreja se cada novo membro que recebermos disser que o seu dízimo está comprometido com a sua igreja anterior? Como ficará o trabalho de nossa igreja se os nossos jovens participarem mais das programações de outras igrejas e não das nossas? Como ficará a nossa igreja se servirmos somente os que estão longe e não os que estão bem próximos a nós?

Precisamos refletir seriamente sobre isso e tomarmos decisões sábias e bíblicas.
Com amor, Pr. Hélio.


Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...