O Bom pastor e seus comentários

O Bom pastor e seus comentários

sexta-feira, 13 de julho de 2012

Mateus 6.13 = A Proteção do Pai



Hélio O. Silva = 13/07/2012.
A Proteção do Pai       

Não nos deixes cair em tentação, mas livra-nos do mal” (Mateus 6.13).

Segundo John Stott, há três pedidos na oração do “Pai Nosso”: (1) Pão = A providência de Deus, o Pai; que nos dá o sustento material. (2) Perdão = A morte expiatória de Cristo, o Filho que nos dá o sustento espiritual. (3) Vitória nas tentações = O poder da habitação do Espírito Santo, que nos dá o sustento moral. Meditemos na frase:

         Primeiro: O QUE É TENTAÇÃO? É a permissão de Deus para que o diabo se aproxime (Lc 22.31,32) e nos peneire como trigo. Ele nos tenta pessoalmente, mas também nas nossas relações com os outros, inclusive na nossa relação conjugal (I Co 7.5). 

A cobiça é fonte de tentação, pois esta se alimenta de nossa natureza carnal. A carne é o pecado habitando dentro de nós (Tg 1.13; I Co 10.13). O sofrimento é fonte de tentação porque pressiona o nosso autocontrole (Gl 4.14). A queda dos outros no pecado é fonte de tentação porque os faz acreditar que somos melhores que eles, mas não somos (Gl. 6.1).

         Segundo: NÃO NOS DEIXES CAIR EM TENTAÇÃO. Jesus ora para que Deus não nos deixe cair enquanto estivermos sendo tentados. O sustento divino é necessário para não entrarmos na tentação e também para não cairmos quando tivermos entrado nela. Como podemos vencer e não cair?
(1) Por meio da palavra (Mt 4.1-8; “está escrito”). Jesus venceu a tentação citando as escrituras para afirmar a sua fé (confiança) no Pai.
(2) Por meio da oração (Lc 22.40; Mc 14.38). Enquanto oramos não damos atenção para a tentação e nem cedemos a ela.
(3) Por meio de vigiar (Mt 26.41). Quem fica desatento não vê o tentador chegar e confunde pecado com contingência (pequei sem querer; falta; deslize; imaturidade). Pecado é sempre pecado!
(4) Por meio da armadura de Deus (Ef 6.12-17). O escudo, por exemplo, é para apagar os dardos inflamados do diabo. Dardos são lanças remetidas à distância; são tentações.

         Terceiro: MAS LIVRA-NOS DO MAL. O mal é o maligno (o diabo) e tudo aquilo que reflete um comportamento não agradável a Deus, que é o Senhor de todas as coisas e o justo juiz sobre elas. Só Deus pode nos dar livramento das tentações; ele não permitirá que a tentação seja ALÉM das nossas forças (I Co 10.13).

Conclusão: Hebreus 2.18 afirma que Cristo foi tentado em tudo, por isso pode nos socorrer nas nossas tentações. O que devemos fazer quanto somos tentados? Achegarmo-nos junto ao trono da graça a fim de receber socorro e livramento da parte de Deus (Hb 4.14-16).

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...