O Bom pastor e seus comentários

O Bom pastor e seus comentários

segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Apocalipse 2.18-29 = Tiatira: Disciplina Para Proteger o Testemunho.



Texto: Apoclipse 2.18-29.
Tema: Tiatira: Disciplina Para Proteger o Testemunho
-------------------------------------------------------

Introdução:
Uma prática comum entre as igrejas e que tem se mostrado não muito saudável é a de expor textos bíblicos sobre disciplina somente em dia de anúncio de disciplina. Certa vez resolvi expor três sermões sobre disciplina numa igreja onde pastoreei. No fim dos três sermões a igreja fez aquele silêncio de dia de sepultamento, como que aguardando o anúncio de uma disciplina.
O texto que acabamos de ler nos mostra e ensina porque não pode ser assim.

Contexto.
Tiatira era uma cidade pequena e muito pouco conhecida com um comércio emergente. Para promovê-la fora, foram criadas várias corporações de comércio. A que ficou mais conhecida foi de tecidos finos e de púrpura. Lídia, natural de Tiatira, fazia parte de uma dessas corporações de tecidos em Filipos (At 16.14).
Essas corporações promoviam banquetes de negócios em honra a um deus pagão a fim de conseguir compradores. Esses banquetes, geralmente terminavam com práticas licenciosas e imorais para os cristãos.
O problema da Igreja de Tiatira é o problema de quem quer crescer no mundo moderno. Como crescer e tornar-se expressivo sem se vender para aquilo que é imoral e que desagrada a Deus ?
Exemplos:
 A modelo ou atriz que não pousar nua não fica famosa. Muitas moças que tentam carreira de modelos e não conseguem acabam em casas de prostituição e shows porno-eróticos.
 O empresário que não sonegar vai quebrar.
 O cantor que não aceitar a exploração da mídia (Tv, rádio, revistas, empresas publicitárias) não vai vender.
 A Igreja que não fizer vista grossa a certos modismos doutrinários, duvidosos quanto à sua fundamentação bíblica não vai crescer muito.

Como fugir de tudo isso?
A resposta é DISCIPLINA.

1º. Disciplina num nível pessoal. Cada um se dominando e vigiando a si mesmo para a glória de Deus.

2º. Disciplina num nível comunitário.
 Cada um ajudando ao próximo a andar na luz. Para Deus somos tutores uns dos outros para o bem (Caim e Abel) – Caim deveria saber onde Abel estava e o que ele estava fazendo).
 Corrigindo o pecado que quer se instalar no corpo ( Gl 6.1). Disciplina eclesiástica.
Por que a Igreja precisa de disciplina? Porque se não tratarmos do pecado logo no início, ele crescerá como câncer e contaminará os demais.

Lembre-se que a disciplina na Igreja se rege por:
1¬º) Atacar o pecado e não o pecador. Quem não deve ter lugar na igreja é o pecado, pois o pecador é convidado ao arrependimento e à mudança de vida na igreja.
2º) O reconhecimento de que toda disciplina é dolorosa; para quem recebe e para quem aplica; mas que é um instrumento de cura nas mãos de Cristo para a saúde de sua Igreja.
3º) Sem a disciplina a Igreja se torna mundana e desagrada a Deus, tornando-se inútil para a Sua obra.
A disciplina visa levar o transgressor ao arrependimento e restauração; e, quando isso não for possível, proteger a comunhão da Igreja da contaminação do pecado e do mundanismo.
Para Calvino a Igreja verdadeira era conhecida por:
 Uma pregação fiel das Escrituras.
 A ministração correta dos sacramentos (Ceia e Batismo somente segundo as Escrituras).
 A aplicação correta e coerente (piedosa) da disciplina.

Proposição:
Quero mostrar que, para a Igreja, disciplina não é assunto só para reuniões reservadas do Conselho, mas de doutrinação constante nos púlpitos com a finalidade de não permitir que a Igreja desagrade a Cristo, proteja o testemunho e não amarre o progresso saudável do Reino através da Igreja.

I. JESUS É AQUELE QUE VÊ O PECADO E O DISCIPLINA V.18:

a) Ele é o Filho de Deus.
Único uso em Apocalipse. Ressalta a exaltação de Cristo sobre todas as coisas. O filho é aquele que sempre cuida dos verdadeiros interesses do Pai. Ele quer ver o nome do Pai ser glorificado na terra como é glorificado no céu.

b) Olhos como chama de fogo.
O fogo retrata a ira de Cristo contra o pecado e sua purificação. O mesmo olhar que fez Pedro chorar amargamente em arrependimento após ter negado a Cristo.


c) Pés como de bronze polido.
Revela o poder para destruir os opositores e desobedientes. Os mesmos pés que foram vazados na cruz.

II. O CRESCIMENTO DA IGREJA NÃO JUSTIFICA A TOLERÂNCIA AO PECADO V.19-23:

a) Uma Igreja promissora.
Por várias razões:
1. O seu amor atraía as pessoas para Cristo.
2. A sua fé era operosa.
3. O seu serviço demonstrava uma verdadeira dedicação ao próximo.
4. A sua perseverança atestava a genuinidade de sua conversão.
5. As últimas obras eram mais numerosas que as primeiras. Havia amadurecimento nos seus projetos de crescimento que revelava uma perfeita integração de todos os membros e novos convertidos na realização do trabalho da Igreja.

b) A queixa: Tolerância quanto ao pecado de Jezabel.
Ela se auto-intitulava “Profetisa”. Ela usava de seu status de espiritualidade dentro da Igreja para engendrar seus ensinos pecaminosos. Todos os falsos profetas são pessoas que alcançam credibilidade com facilidade e são carismáticos e eloqüentes naquilo que dizem.
Cristo a chama de prostituta. A sua prostituição é o seu ensino.
1. Prostituição propriamente dita.
2. Comer livremente comida sacrificada aos ídolos.
O falso profeta faz toda a sua interpretação da Bíblia convergir para a aceitação de certo ensino peculiar falso. Por isso é tão difícil perceber a diferença! Ela e seus seguidores precisavam urgentemente de disciplina.

O que esse texto nos ensina especificamente sobre essa questão?
1º. Deus sempre dá tempo e oportunidade para arrependimento (v.21).
Ele só age quando o endurecimento do coração se tornou mais que comprovado e irredutível.
2º. A disciplina atinge a todos os implicados (v. 22).
Não se pode fazer vista grossa para com aqueles que se deixaram influenciar pelo erro. Também precisam de correção, antes que comecem a esparramar a semente que foi depositada em seus corações. Eles se prostituíram com ela.
Como Deus os castigará?
 Doença = “prostrar-se de cama”.
 Tribulações.
3º. A disciplina sobre eles será mais branda e regulada pelo seu arrependimento. “Caso não se arrependam”.
4º. A disciplina é mais severa para o causador do escândalo (v.23).
 Seus filhos serão mortos. Difícil saber se são filhos literais ou filhos do seu ensino? Seguidores.
 A disciplina será pública e publicada. “As Igrejas saberão”.
O problema hoje é que as Igrejas não respeitam a disciplina umas das outras
e ainda utilizam disso como meio de proselitismo.
Ilustração:
 Suspenso da comunhão por vender bebidas alcóolicas e patrocinar shows profanos. Recebido numa igreja neopentecostal sem maiores problemas e nomeado pastor auxiliar alguns meses depois.
 Excluída de nossa Igreja por escolher viver deliberadamente sem casamento com um moço que também não se divorciou da esposa. Podia participar tranqüilamente nos cultos da maior igreja pentecostal de nossa cidade.
 Disciplinado numa Igreja Assembléia de Deus, recebido normalmente em outra. Com vários incentivos e críticas à Igreja de origem.

III. O PRÊMIO DOS FIÉIS SERÁ AUTORIDADE SOBRE AS NAÇÕES V.24-29:

a) Uma só carga (responsabilidade) é imposta: A disciplina.
Rejeitar o pecado que mancha o testemunho.

b) O vencedor é o que guarda até o fim as obras de Cristo v.26.
Perseverar não é aprender e ensinar o que Cristo fez, mas é fazer como Ele fez.

c) Autoridade sobre as nações.
Deus nos dará funções de governo.
 Um cetro de ferro = inquebrável.
 Reduzir os pedaços = invencibilidade
Ilustração: Jeremias não foi vencido apesar de todas as perseguições e sofrimentos. Baruque teve a sua vida por prêmio ao auxiliar a Jeremias. Jr 20.1-3: Pasur não só foi para Babilônia, como morreu lá e lá foi sepultado. O triste em sua história é que foi sabendo que não mais voltaria.

d) A estrela da manhã.
Cristo é a estrela da manhã (Ap 22.16) – Uma comunhão mais íntima com o Cristo glorificado.

Conclusão:
Por que precisamos de disciplina? Porque falta perseverança e precisamos aprender a perseverar!

Como aprender a perseverar? Olhemos At 2.42:

1º. Conhecendo a doutrina dos apóstolos – Jo 7.17 / Cl 3.16,17 / Sl 119.11.
Você sabe esses textos de cor?

2º. Participando ativamente da comunhão dos santos – I Jo 1.3 / Gl 6.2,3.
O pecado de Jezabel era alimentado por sua arrogância espiritual – Auto-intitulava-se “profetisa”.

3º. Assumir dia a dia um padrão de vida baseado na bondade  egoísmo.
Eles partiam o pão de casa em casa.

4º. Praticar uma vida cristã piedosa – Orações.
Oração era prioridade tanto quanto comida e trabalho. Pena que nós ainda não aprendemos essa lição.
Oração revela confiança em Deus, a falta dela revela incredulidade.
Oração demonstra comunhão com Deus, a sua falta, mundanismo.
Oração revela adoração verdadeira. A sua ausência revela orgulho e hipocrisia.
Tiatira estava crescendo assim como nós e tinha de tomar uma decisão. Permitir que o pecado acompanhasse seu crescimento e o comprometesse num futuro próximo ou discipliná-lo agora e continuar agradando a Deus para sempre, recebendo o prêmio do bom testemunho que lhe daria autoridade sempre e para sempre.
O que vocês vão escolher?

Amém.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...